Janeiro 2020

Edital da Convocação - AVISO

O Diretor-Superintendente da Fundação São Francisco de Seguridade Social — SÃO FRANCISCO, em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n° 108, de 29 de maio de 2001, e no Estatuto da Fundação, faz saber que no período de 20/01 a 31/01/2020 estarão abertas as inscrições de candidatos para as eleições de 02(dois) representantes dos Participantes Ativos e Assistidos para o Conselho Deliberativo e de 01(um) representante dos Participantes Ativos e Assistidos para o Conselho Fiscal.

Poderão concorrer todos os Participantes Ativos e Assistidos da SÃO FRANCISCO em gozo de seus direitos estatutários, nos termos do Edital de Convocação e do Regulamento Eleitoral.

O Edital de Convocação, o Regulamento Eleitoral e os modelos declarações e requerimento de inscrição de candidatos, encontram-se à disposição dos interessados no site da FUNDAÇÃO SÃO FRANCISCO no link abaixo.

 

Dezembro 2019

Prezado (a) Participante

O Relatório Gerencial trimestral é um mecanismo de acompanhamento, avaliação e prestação de contas da Diretoria Executiva da Fundação São Francisco aos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal e aos participantes ativos e assistidos dos Planos de Benefícios.

Em consonância com os princípios e práticas de governança estabelecidos na legislação pertinente o relatório foi estruturado de forma a demonstrar os resultados alcançados no 3º Trimestre de 2019, inclusive de forma comparativa com exercícios anteriores.

Visando facilitar o entendimento e num esforço de visualizar tendências e eventuais desvios em relação as metas, foram construídos indicadores, de forma a proporcionar aos responsáveis meios de avaliar as expectativas e resultados esperados.

Este relatório gerencial trimestral visa atender ainda os determinantes da Resolução CGPC Nº 13, de 01/10/04, em especial os seguintes:

Art. 7º: A estrutura organizacional deve permitir o fluxo das informações entre os vários níveis de gestão e adequado nível de supervisão.

Parágrafo único. A EFPC deve manter estrutura suficiente para administrar seus planos de benefícios, evitando desperdícios de qualquer natureza ou a prática de custos incompatíveis.

Art. 16. Observado o disposto em normas específicas, as políticas de investimento, as premissas e hipóteses atuariais estabelecidas para períodos de tempo determinados devem ser divulgadas aos patrocinadores, instituidores e empregados da EFPC e aos participantes e assistidos dos planos de benefícios, de modo a propiciar o empenho de todos para a realização dos objetivos estabelecidos.

§ 1º O orçamento da EFPC, segregado por plano de benefícios, deve ser elaborado considerando as especificidades de cada plano.

Art. 17. Sem prejuízo do disposto em normas específicas, a comunicação com os participantes e assistidos deve ser em linguagem clara e acessível, utilizando-se de meios apropriados, com informações circunstanciadas sobre a saúde financeira e atuarial do plano, os custos incorridos e os objetivos traçados, bem como, sempre que solicitado pelos interessados, sobre a situação individual perante o plano de benefícios de que participam.

Parágrafo único. A divulgação dos custos a que se refere o caput deve abranger os gastos referentes à gestão de carteiras, custódia, corretagens pagas, acompanhamento da política de investimentos, consultorias, honorários advocatícios, auditorias, avaliações atuariais e outras despesas relevantes.

O conteúdo do Relatório Gerencial permite aos Conselhos e participantes o acompanhamento periódico das atividades e resultados da entidade, Planos de Benefícios e por fim confronta as realizações com as projeções orçamentárias.

Verifica-se alterações significativas nos dados cadastrais dos Planos de Benefícios em razão do Programa de Desligamento Incentivado em curso na principal patrocinadora.

O Relatório Gerencial está estruturado da seguinte forma: (i) Apresentação; (ii) Aspectos Gerais; (iii) Os Planos de Benefícios: I/BD; Plano II/CD-Codeprev e Plano III - Saldado; e, (iv) Plano de Gestão Administrativa-PGA.

O PLANO DE BENEFÍCIOS I (BD I) fechou o 3º Trimestre de 2019 com 571 aposentados e 256 pensionistas. No trimestre, a rentabilidade obtida foi de 3,02%, e no acumulado do ano 14,28%, contra uma meta atuarial registrada no período (INPC com defasagem + 4,90% a.a.), que atingiu 6,58% a.a, é possível verificar um bom desempenho dos investimentos permitiu superar as metas em 7,70%. A queda das taxas dos títulos públicos, fundamentalmente no estoque de títulos marcados a “Mercado”, impulsionou os preços em alta pronunciada, que ajudado pela alta do mercado acionário, constituem as razões na obtenção do resultado consolidado do plano.

O PLANO DE BENEFÍCIOS II (CODEPREV), plano de contribuição definida, aberto a novas adesões, encerrou o 3º Trimestre de 2019 com 978 participantes ativos e 2 assistidos. No trimestre, a rentabilidade obtida foi de 3,84%, e no acumulado do ano de 18,19%, contra uma Taxa Indicativa do período (INPC do mês +3,50% a.a.), de 5,61% a.a., apresentando um desempenho acima da Taxa Indicativa de 12,58 pontos-base. Assim como no plano BDI, a queda das taxas dos títulos públicos, todos marcados a “Mercado”, impulsionaram os preços em alta pronunciada, que ajudado pela alta do mercado acionário, constituem as razões na obtenção do resultado consolidado do plano.

O PLANO DE BENEFÍCIOS III (Plano Saldado), encerrou o 3º Trimestre de 2019 com 256 participantes ativos, 53 aposentados e 4 pensionistas. A rentabilidade do Plano registrada no 3º trimestre de 2019 foi de 2,64% e no acumulado do ano de 11,55%, contra uma meta atuarial registrada no período (INPC com defasagem + 4,90% a.a.), de 6,58% a.a, o desempenho dos investimentos ficou acima do mínimo atuarial em 4,97 pontos-base. Tal como ocorreu nos demais planos, a queda das taxas dos títulos públicos, fundamentalmente no estoque de títulos marcados a “Mercado”, impulsionou os preços em alta pronunciada, que ajudado pela alta do mercado acionário, constituem as razões na obtenção do resultado consolidado do plano.

Por fim o PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA (PGA), obteve uma rentabilidade no 3º trimestre de 2019 de 3,31% e no acumulado do ano de 15,02%, contra uma taxa de referência registrada no período (INPC do mês +4,90% a.a.), de 6,80% a.a, o desempenho dos investimentos ficou acima do mínimo referencial em 8,22 pontos-base. Mais uma vez, como ocorreu nos demais planos, o motivo foi a queda das taxas dos títulos públicos, todos marcados a “Mercado”.

Visando enfrentar os desafios atuais e futuros a São Francisco tem se empenhado em qualificar sua reduzida força de trabalho, investir em recursos tecnológicos e adotar práticas de administração e gestão que contribuam com a sustentabilidade e o conhecimento dos riscos do seu negócio. Para tanto foi assinado em 30 de setembro, contrato com a JCM Consultores para auxiliar na elaboração do seu Planejamento Estratégico, Mapeamento dos Principais Processos de Trabalho e Elaboração da Matriz de Riscos.

O acompanhamento do custeio demonstrou que o total arrecadado, incluindo aí também, os rendimentos obtidos pelas aplicações financeiras do próprio PGA, foram suficientes para cobrirem todos os gastos, e ainda, geraram sobras no terceiro trimestre equivalente a 3,12% das receitas. Conforme prevê a legislação, as sobras foram destinadas à constituição do Fundo Administrativo, que assim foi distribuído segundo os planos: constituição de R$ 54.936,54 no BD; constituição de R$ 68.747,21 no CODEPREV e constituição de R$ 62.557,79 no SALDADO.

A Diretoria Executiva e os Conselhos Deliberativo e Fiscal da Fundação São Francisco, empenhados em assegurar o fiel cumprimento dos compromissos previdenciários que marcaram a trajetória de 33 anos de existência desta instituição, desejam a todos uma ótima leitura!

Leia o Relatório Completo  



As novidades não param de chegar!

Apresentamos o APP da São Francisco. Agora você pode acessar o Portal pelo dispositivo móvel (celular e tablet) usando o aplicativo nos formatos IOS e Android para consultar suas informações cadastrais, acompanhar seu extrato de contribuições, saldo de conta, valor do benefício atualizado, contracheque (aposentados e pensionistas) e muito mais...
Baixe já o aplicativo!
Google Play Apple Store
Em breve, outras inovações e facilidades serão apresentadas.

Novembro 2019

Investimentos

Prezado(a) participante,

Dados dos relatórios da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp) e da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), apontam que o segmento obteve índice de solvência de 100% ao final do primeiro semestre de 2019, destacando que a boa rentabilidade alcançada pelas Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPCs) foi proporcionada pelos títulos públicos em carteira, adquiridos anteriormente a queda das taxas de juros e, também aos bons resultados do segmento de renda variável.

No gráfico abaixo, já apresentado por diversas oportunidades nos Relatórios Anuais, é possível constatar que desde 1994 os investimentos dos Planos Benefícios Definidos (BD I e BD Saldado) da SÃO FRANCISCO superaram a meta atuarial, não obstante os cenários técnicos e econômicos desafiadores, tais como: inflação alta; instabilidade da moeda; oscilações do PIB em ciclos alternados; além de ajustes estruturais do Plano realizados paulatinamente e de forma gradual, etc.


Outubro 2019

Inovação na Governança

Prezado(a) participante,

A Fundação São Francisco tem buscado promover o aperfeiçoamento da governança ao longo de sua história. Em mais um esforço de melhorar as práticas de gestão, transparência, atender recomendações dos órgãos reguladores e dar cumprimento à sua relevante missão junto aos seus participantes. Nesse sentido comunica a todos que foi contratada a empresa JCM Consultores para: (i) auxiliar na construção do seu Plano Estratégico para os próximos 4 (quatro) anos; (ii) mapear e documentar os principais processos de negócio; e, (iii) identificar e avaliar os pontos de controle dos riscos corporativos a que estão submetidos os processos internos da gestão administrativa previdenciária e de investimentos.



INPC x Poupança x PGBL x Codeprev

Prezado(a) colaborador(a),

A CODEVASF oferece a você um Plano de Previdência Complementar que se chama Codeprev, cujo objetivo maior é o de contribuir para que o seu futuro seja de sucesso. Segundo Mahatma Gandhi “o futuro dependerá daquilo que fazemos no presente”.

As incertezas em relação ao futuro da previdência social no Brasil e o baixo valor do benefício pago pelo INSS apontam para a realidade de que muita gente não terá uma qualidade de vida digna ao contar apenas com a renda do INSS, mesmo após anos de trabalho dedicado e de contribuição.

O Codeprev foi criado em novembro/2013, hoje conta com 978 participantes e patrimônio de 153 milhões. É um plano de previdência que está estruturado de forma simples, no qual o empregado ao aderir fará contribuições mensais e a Codevasf sua vez contribuirá com o mesmo valor até o limite de 8% da remuneração individual do empregado. As contribuições são depositadas em contas individualizadas, que capitalizadas, formarão reservas para pagamento de benefício futuro.

A pergunta recorrente é quanto a rentabilidade obtida, ou seja, ela é vantajosa comparativamente a outros investimentos disponíveis no mercado? Para os que já são participantes do Plano é possível acompanhar a evolução da sua poupança previdenciária, via portal ou informes divulgados no site da São Francisco. O extrato é on line e pode ser acessado facilmente.

Para você, que ainda não é participante, a São Francisco preparou um gráfico demonstrativo da rentabilidade líquida do Codeprev em comparação com inflação medida pelo INPC do IBGE, Poupança e PGBL médio dos 10 melhores fundos oferecidos no Brasil considerando os últimos 12 meses, a saber, de julho/2018 a junho/2019.

Veja o resultado e tire as suas próprias conclusões.


Conheça em detalhes todas as vantagens e benefícios que esse plano de previdência complementar pode lhe procionar lendo a cartilha do CODEPREV, disponível no link abaixo.

Setembro 2019

Alteração do Percentual de Participação 2019

Prezado (a) participante do CODEPREV,

Lembramos que conforme o disposto no parágrafo primeiro, do artigo 57, do Regulamento do Plano de Benefícios II (CODEPREV), você poderá alterar o percentual de contribuição mensal para o CODEPREV até 30 de novembro de 2019, para vigorar a partir de 1º de janeiro de 2020.

A participação da CODEVASF no benefício é equivalente ao ate feito pelo empregado até o limite de 8% (oito cento) da remuneração individual, ou seja, para cada R$ 1,00 que você depositar no plano a CODEVASF colocará também outro R$ 1,00, motivo pelo qual os financistas entendem que vale a pena fazer a contribuição máxima ao Plano.

Você poderá atar um percentual superior a 8% (oito cento) de sua remuneração, entretanto a CODEVASF estará impossibilitada legalmente de acompanhar. As contribuições realizadas ao CODEPREV têm ainda a vantagem de serem dedutíveis na base de cálculo do imposto de renda mensal e anual, a última desde que utilize a declaração completa.

O futuro é logo ali. Planejar o futuro é fundamental. Só assim é possível garantir melhores condições para o amanhã e, para tanto, é preciso estar sensível à necessidade de se poupar.

Agosto 2019

Conheça o Portal do Participante

Suas principais informações em um só lugar! Saldo acumulado, valor do benefício saldado atualizado, suas contribuições e também da patrocinadora, rendimento do plano e muito mais...
Assista ao vídeo e confira as novidades.

Acesse abaixo o portal em versão web

Maio 2019

Relatório Anual Exercício de 2018

Nossa responsabilidade é grande! Encerramos o exercício de 2018 com um patrimônio total de R$ 838,9 milhões!